O conte√ļdo √© um ponto de chegada

Visite e “curta” o blog da W21Mercurion onde alguns assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, m√≠dias sociais, mobile, tend√™ncias e comportamentos s√£o citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista – possivelmente o mesmo conceito.
O conte√ļdo n√£o √© um ponto de partida mas um ponto de chegada.

abbas-mushtaq_w21mercurion

Vers√£o em portugu√™s do p√īster tipogr√°fico de Abbas Mushtaq. Optamos por est√≥ria ( est√≥ria tem uma conota√ß√£o de narrativa criada, inventada, sugerida, uma obra de fic√ß√£o) porque algumas coisas de que falamos aqui n√£o est√£o perfeitamente consolidadas. Tem algo de fic√ß√£o. Um dia ser√£o hist√≥ria. Um jogo de palavras com um vi√©s ir√īnico sobre o “buzzword” tecnol√≥gico.


Postado em Internet/Web, Marketing de conte√ļdo, m√≠dias Sociais, Redes Sociais e com a tag , em .

22 ideias sobre “O conte√ļdo √© um ponto de chegada

  1. Alessandro PaivaAlessandro Paiva

    Na verdade a palavra estária passou a ser usada por volta do início do século XX, para indicar uma diferenciação em relação a história.
    História indicaria fatos históricos reais, enquanto estária indicaria fatos fictícios.
    Apesar de não ser um termo errado, caiu em desuso, e, hoje em dia, seu uso é desnecessário!

    Responder
  2. Guilherme HenrikGuilherme Henrik

    “”est√°RIA” √© toda hist√≥ria irreal, n√£o verdadeira, fantasiosa”. os BURROS tentam corrigir e n√£o sabem porra nenhuma kkkkk por isso tem politico burro, pq tem muito eleitor burro pra VOTAR NELES. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Responder
  3. W21MercurionW21Mercurion

    vers√£o em portugu√™s do p√©ster tipogr√°fico de Abbas Mushtaq. Optamos por est√°ria ( est√°ria tem uma conota√ß√£o de narrativa criada, inventada, sugerida, uma obra de fic√ß√£o) porque algumas coisas de que falamos aqui n√£o est√°o perfeitamente consolidadas. Tem algo de fic√ß√£o. Um dia ser√°o hist√≥ria. Um jogo de palavras com um vi√©s ir√īnico sobre o “buzzword” tecnol√≥gico.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *