O “furo” é um furo n’agua.

 

novo jornalismo_w21mercurion

Redes sociais não apenas aceleram o processo de divulgação de um fato, como aniquilam o processo de divulgação via a mídias tradicionais. O “furo de notícia” – de modo geral, não pertence mais ao jornalismo tradicional (rádio, TV, impressos), mas às testemunhas oculares via Twitter, Facebook, blogs e que tais.
Cabe ao jornalismo mais tradicional a tarefa mais nobre de contextualizar, explicar o fato.

http://paidcontent.org/2012/05/23/social-media-doesnt-speed-up-the-news-cycle-it-kills-it/

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista e possivelmente o mesmo conceito. O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.


Postado em Redes Sociais, Tecnologia, tendências e com a tag , , em .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *