Quem fez o quê?

Segundo a maioria dos analistas, as recentes manifestações não tem um caráter nem ideológico, nem programático, bem definidos. Mas um caráter descentralizado e anárquico. As raízes para as manifestações são latentes e as motivações pessoais ambíguas e contraditórias. Muito na base do quem gosta, curte ou compartilha (ou participa). Não é à toa que o principal elemento coordenador do processo, tem sido as redes sociais. Que têm exatamente este caráter. Até por isso o movimento é apartidário, e até mesmo antipartidário. É descentralizado como a Internet/Web e reivindica uma democracia mais interativa, mais direta. Como pedem os tempos (e os hábitos) digitais.

 

V dew21mercurion

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.


Postado em Comportamento, Redes Sociais, Tecnologia, tendências e com a tag , em .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *