Jornalismo atual: o melhor e o pior dos mundos

No jornalismo antigo as coisas eram simples. Alguns escolhiam e editavam as notícias. E os outros liam.
Num jornal tradicional o ciclo de editoração leva 24 horas. As pessoas leem quando os jornalistas dizem que a notícia está pronta. Na TV, você só fica sabendo da notícia, na hora do noticiário. No jornal, quando chega na banca ou na sua casa.
Hoje, em tempos digitais, se lê, vê, busca, notícias (ou o que se quer), quando se quer.
Mesmo que falte contexto ou qualidade. Frequentemente, os dois.

http://gigaom.com/2012/06/01/journalism-the-best-of-times-and-the-worst-of-times/

revistas_w21mercurion

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.


Postado em Jornalismo, tendências e com a tag , em .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *