A moda, a Internet/Web, o tempo e os 10 anos do Orkut

A moda e a Internet/Web têm uma relação violenta com o tempo.
Se no primeiro a relação de autodestruição está ligada a uma programação intencional de obsolescência Рexiste uma moda nova programada para cada estação, a Internet/Web tem uma relação de obsolescência que depende fundamentalmente da inovação tecnológica. Que ocorre a grande velocidade. Pelo menos na maioria dos casos. Tudo fica velho muito rápido.
Quase sempre, um avanço tecnológico faz com que tudo o que existia até então, fique menos funcional, ou menos fácil, ou menos bonito ou menos performático.
Mas também existe, um outro lado, o do tudo ou nada. E este é (quase sempre, mas não apenas) puro modismo.
Na Internet/Web social, só vale a pena estar onde todo mundo está. Se não, não se tem com quem falar. De modo geral, a Internet/Web social (as redes sociais) são o ponto de encontro para se falar com os amigos (mesmo que amigos desconhecidos). E não muito o ponto de encontro sobre o que falar.
N√£o adianta estar no ponto de encontro se seus amigos n√£o est√£o l√°.
√Č por isso que o “artista” tem que ir onde “o povo” est√°.
E porque todo mundo estava no Facebook (que era mais fácil, mais bonito, mais funcional), que todo mundo deixou o Orkut e foi (e está), na rede social que está na moda. Só por isso.
Mesmo que o Orkut fosse (aparentemente) mais apropriado para conte√ļdo. Comunidades s√£o apropriadas para isso. Mas ao mesmo tempo mais restritivas √† livre participa√ß√£o. E a√≠, nem todo mundo estava l.√°

midias sociais_w21mercurion

 

 

http://blogs.estadao.com.br/link/10-motivos-para-sentir-saudade-do-orkut/

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conte√ļdo n√£o √© um ponto de partida mas um ponto de chegada

 


Postado em Redes Sociais, tendências e com a tag em .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *