Arquivo mensais:fevereiro 2014

Quando o POP era POP

Richard Hamilton, este inglês, um dos criadores da POP ART (pelo menos do POP inglês), nestas obras, tem o frescor da sua origem: um comentário visual da linguagem comercial de massa, como oposição (ou DIÁLOGO) à linguagem da arte (dita) erudita.

Richard Hamilton_w21mercurion

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada


Postado em Arte, Pintura e com a tag , em .

Personagens-fetiches

O italiano Fab Ciraolo traveste personagens conhecidos em personagens-fetiches da cultura urbana contemporânea.

fab ciraolo_w21mercurion

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada

 


Postado em Ilustração, Moda e com a tag , em .

A perspectiva da narrativa

Geoff McFetridge_w21mercurion

Geoff McFetridge ?? canadense e vive na Califórnia.
?? um dos queridinhos de Holywood e afins.
Designer gráfico de qualidade, trabalha principalmente para as empresas de sucesso que requerem um certo grau de sofisticação e modernidade. Produtos diferenciados da Nike, por exemplo.
Sua produção autoral ?? muito interessante. Reducionista nos meios e minimalista no conteúdo, consegue no entanto, um fascinante efeito narrativo.

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada


Postado em Ilustração e com a tag em .

A geometria e a racionalidade brincam com o espectador

O grafismo geométrico do neoconcreto Jaildo Marinho.
Em exposição recente, ano passado, na Maison da L’Amérique Latine em Paris.
Os neoconcretos brasileiros estáo em alta internacionalmente. Uma certa irreverência construtivista, com um certo grau de liberdade “poética”, parece ser o elemento sedutor.

jaildo marinho escultura_w21mercurion

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada


Postado em Arte, Construtivismo, Escultura, Geometria e com a tag , em .

A tecelagem espacial de Gabriel Dawe

A mesma manufatura explorada com rigor pelos Cinéticos latino-americanos (os efeitos visuais produzidos por linhas em espaços tridimensionais), com as cores e sabores do México.

Plexus - 2010

Plexus – 2010

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada


Postado em Construtivismo, instalação e com a tag , em .

A China e o Ocidente (via artes gráficas)

Posters chineses dos anos 20 e 30.
D?? para ver a influência das vanguardas europeias do início do século XX. E como são absorvidas pela cultura e linguagens chinesas.

design grafico chines_w21mercurion

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada


Postado em Design gráfico e com a tag em .

Preto no branco, Bridget

Se o hángaro Victor Vasarely pode ser considerado o pai da OP (Optical Art), a inglesa Bridget Riley seguramente é a mãe.
O rebento, descendente direto do construtivismo geométrico, sempre teve um pendor para o ilusionismo (frequentemente fácil, mas não só). Procurando enganar o olho e fazer a gente ver movimentos e profundidades que não existem. Ou será que existem?.
Querem o nosso olho, responsivo.

Bridget Riley_w21mercurion

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada


Postado em Arte, Construtivismo, Geometria, Pintura e com a tag , em .

A Internet/Web não está com essa bola toda?

?? praticamente uma unanimidade de que a Internet/Web ?? uma das grandes revolu????es da história da humanidade.
Alguns a comparam ?? aquisi????o da linguagem, quando os macacos se tornaram humanos.
Mas para a economia, a produtividade econ??mica, a Internet/Web vem tendo um impacto muito menor que as 2 outras:
1. motor a vapor e ferrovias (século 18);
2. eletricidade, motor a combust??o interna, água encanada, petr??leo e quêmica (século 19).
E parece que ficar?? atrás da Revolução da biotecnologia.
Mas ?? também Possível que a Revolução que a Internet/Web está produzindo, seja de outra natureza, esteja criando uma nova teia de relacionamentos e de distribuição e acesso ?? informações, que ?? mais sentida pelas pessoas que pela economia. E que só afetar?? a economia de forma indireta. Ao longo do tempo.
A ver.

http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/a-relacao-da-internet-com-a-produtividade

 Neanderthal_w21mercurion07

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada


Postado em Internet/Web, Tecnologia e com a tag , em .

Grafite à cinzel

O português Alexandre Farto ?? conhecido no mundo da street art, como Vihls.
Vihls como alguns poucos, não utiliza spray, pelos muros do mundo.
Ele cinzela paredes e num jogo de espaços positivo, negativos, produz umas imagens realistas, clássicas. Muito diferente de quase tudo o que se faz em street art. Muito diferente da irreverência rebelde do grafite. Mas fiel ?? estática da comunicação fácil necess??ria quando a rua ?? o museu e a parede a tela.
Com Vihls um certo tipo de classicismo literalmente sobe pelas paredes.

Turin - It??lia.

Turin – It??lia.

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada


Postado em Sem categoria, Street art / intervenções urbanas e com a tag , em .

O que é engajamento?

Falar com o cliente (j??) não basta.
As redes sociais mudaram (para melhor) o modo como os negócios se relacionam com clientes e potenciais clientes.
Clientes (hoje em dia) querem mais que conteúdo relevante, eles querem saber quem está (e o que) está por três de marcas, produtos e serviços.
Clientes querem ser ouvidos, entendidos e palpitar.
A isto, chama-se (hoje em dia), engajamento.

http://www.jeffbullas.com/2011/08/15/combine-email-and-social-for-true-engagement/

 

engajamento_w21mercurion

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada


Postado em Propaganda, Redes Sociais, tendências e com a tag , , em .