A arte “cinética” latino-americana: um “case” de sucesso

Julio le Parc é argentino mas vive na França há muitos anos.
Parece que todos os latino-americanos ligados à arte construtivista, vivem (ou viveram – muitos já morreram), na França.
E de lá têm irradiado suas obras, cheias de elementos geométricos, movimento, ilusão, criatividade e precisão, para o mundo.
Julio le Parc, não é diferente.

Cloison ?? lames r??fl??chissantes - 1966

Cloison à lames réfléchissantes – 1966


Postado em Arte, Construtivismo, Pintura e com a tag , em .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *