O ôco

O alemão conhecido como 1010 (radicado em Hamburgo), nas suas intervenções urbanas, vem juntando algumas tendências em voga:
1. O grafite, com sua linguagem de captação fácil, própria para a arte de rua;
2. Um ilusionismo meio metafísico. Fazer o que é parecer o que não é. Um sentido de profundidade inexistente, como uma passagem (uma porta) para uma outra dimensão;
3. Geometrismo (quase sempre) abstrato, que reforça a ambiguidade da ilusão.
Este conjunto é eficiente. Chama a atenção.
O que é absolutamente necessário para o grafite ser percebido como arte de rua. Na rua.

1010

1010

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.

O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.


Postado em Street art / intervenções urbanas e com a tag , em .

6 ideias sobre “O ôco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *