“Fiat” com a “lux”

O coreano Jiyong Lee corta pedaços de vidro e os reordena pela ótica da perspectiva (geometria) e da transparência. A refração da luz é pressuposto básico do processo construtivo pois é ela que em grande parte determina o resultado.
O físico e a física se fecham na obra.

Curadoria: Corning Museun of Glass

segmentation_jiyong lee_w21mercurion

 

 

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conte√ļdo n√£o √© um ponto de partida mas um ponto de chegada


Postado em Arte, Construtivismo, Escultura, Geometria e com a tag , em .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *