Uma anti-teoria de poder contra os anti-partidos políticos

Há que se abandonar a teoria de
“vanguarda dirigente”
para a teoria mais simples e honrada de
minoria atuante
que desempenha o papel de fermento permanente,
que impulsiona a ação sem pretender dirigi-la.
Daniel Cohn-Bendit

As redes sociais e a facilidade de comunicação, associação por idéias ou valores e divulgação de conteúdos, sem intermediários, não seriam a plataforma operacional ideal para a constituição destas minorias atuantes? Será que não é um embrião disto – de forma imatura, desequilibrada e insensata, que estamos vendo acontecer? Não seria a coisa certa de modo errado?

A_imaginacao_toma_poder (2)

 

2015 – 100 anos de Cortázar
Ultimo Round – 1969
Notícias do mês de maio

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.


Postado em Literatura e com a tag em .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *