Alexei Romanov, o menino que mudou o mundo

alexei romanovSão Petersburgo, Rússia, ano de 1904, – a czarina Alexandra dá à luz um menino saudável, nascido sem hemofilia. Uma questão de hereditariedade e probabilidade. Como consequência, a Família Real russa não se fecha em torno da preservação do herdeiro real e mantem seu foco num relacionamento mais próximo com o povo, e assim, muito mais disposta e aberta às reformas. A Família Real russa não procura um curandeiro para ajudar seu filho hemofílico e um monge chamado Rasputin não tem acesso à corte.

Sem Rasputin o nível de ódio e repugnância do povo russo para com a Família Real jamais chegaria ao ponto que permitiu o sucesso da Revolução de 1917. A Rússia terminaria com sucesso a guerra com a Alemanha (os EUA não entrariam na guerra devido à sua relutância em lutar ao lado de uma monarquia absoluta), mas os termos da paz, entre os alemães e os Aliados, seriam mais razoáveis devido a estreita relação entre as classes dirigentes russas e alemãs.

os romanovA Família Real russa, efetivamente, é forçada em direção a um programa de reformas e a Rússia move-se gradualmente para a idade moderna sob um incipiente governo democrático. Os bolcheviques não sobem ao poder na Rússia (nem na China) e a economia alemã não entra em colapso o que evita que um partido político extremista capture a imaginação do povo. Hitler nunca chega ao poder e se chegasse, suas ambições seriam rapidamente anuladas pelos países aliados que não têm mais um inimigo comum com que se preocupar (a Rússia bolchevique).

A 2ª. Guerra Mundial é simplesmente uma guerra (no Oceano Pacífico) entre o Japão e os EUA – aliados à Grã-Bretanha, e termina em grande parte da forma como efetivamente terminou. A Guerra Fria não acontece e os EUA não concluem as pesquisas sobre energia atômica até meados dos anos 50 (devido à ausência dos cientistas alemães). A Corrida Espacial também não acontece e nem os grandes saltos tecnológicos gerados a partir dela, que permitiram que isto esteja sendo escrito e lido, agora.

Da mesma forma, a Guerra do Vietnã nunca aconteceria e os EUA continuariam a ser a única superpotência do mundo (China e Rússia correndo por fora?) até o final do século 21. Não teríamos o movimento hippie, a arte POP e nem o rock embalando toda uma geração.

Se quisermos considerar como grandes acontecimentos mundiais podem depender de um único evento, é isso … um bebê (Alexei) nasce com hemofilia de pais reais, amorosos e protetores …. cujo amor e preocupação jogam o mundo em um século de catástrofes.

Claro que Alexei não viu nada disso – foi executado pelos bolcheviques com 14 anos no porão de uma casa na Sibéria ….

Casa em Ekaterinburg onde os Romanov foram fuzilados pelos revolucionários bolcheviques. (foto de época)

Casa em Ekaterinburg onde os Romanov foram fuzilados pelos revolucionários bolcheviques. (foto de época)

O mundo não tem um desenho divino, mas é a consequência de uma sequência de acasos. E, num lance de dados, jamais se abolirá o acaso.

 

A partir de uma resposta de Nick Hodgson no Quora Digest, a quem todos os créditos devem ser concedidos.

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista e possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.


Postado em Biography, Drama, Romance, Cultura em .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *