Arquivo da tag: fotografia

Esportes aquáticos

O que nos diz esta fotografia de 1930, onde meninas de uma escola americana, se “mostram” durante uma aula de esportes aquáticos?
Que os maiôs eram diferentes? Que as poses, as lemos hoje, como um certo estereótipo do feminino?
A fotografia nos remete sempre a um congelamento de forma e de tempo.
Imobilidade e tempo.

Edwin Wisherd National Geographic - 1930
Edwin Wisherd
National Geographic – 1930

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.

O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.

 

 


Postado em Comportamento, Fotografia e com a tag , em .

Retrato do artista quando jovem

Emmanuel Radnitzky mais conhecido como Man Ray, o cara “dadá” dos fotogramas, foi buscar a “ossatura” da linguagem fotográfica. Que no limite nem era mais fotografia como entendemos fotografia.

 

Man Ray by Eileen Algar - Setembro de 1937

Man Ray by Eileen Agar – Setembro de 1937

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista e possivelmente o mesmo conceito. O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.

 

 

 

 

 


Postado em Fotografia e com a tag , , em .

Que casa é essa?

O documental, objetivo, detalhista Walker Evans. Um dos vários fotógrafos que tiraram a fotografia do falso caminho das belas-artes, para o caminho da sua materialidade: imobilidade e tempo.
Por que esta casa foi abandonada?
Isto a fotografia não pode responder. Nem que foi a casa/sede de uma daquelas grandes fazendas de escravos do sul dos Estados Unidos.

Este instante ocorreu há 80 anos.

Casa da fazenda Belle Helene - 1935

Casa da fazenda Belle Helene – 1935

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista e possivelmente o mesmo conceito. O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.


Postado em Fotografia e com a tag em .

Carol Kalker. Quem é Carol Kalker?

O documental, objetivo, detalhista Walker Evans. Um dos vários fotógrafos que tiraram a fotografia do falso caminho das belas-artes, para o caminho da sua materialidade: imobilidade e tempo.
Quem é (ou quem foi) Carol Kalker?
Isto a fotografia não pode responder.

Este instante ocorreu há 86 anos.

Carol Kalker by Walker Evans - 1929

Carol Kalker by Walker Evans – 1929

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista e possivelmente o mesmo conceito. O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.


Postado em Fotografia e com a tag , em .

O “selfie” da câmera

1 câmera
2 espelhos
7 aberturas
10 velocidades
70 registros
Metalinguagem.

A câmera registra a sua própria condição
John Hilliard – 1971
Tate Gallery

Camera Recording its Own Condition (7 Apertures, 10 Speeds, 2 Mirrors) 1971 by John Hilliard born 1945

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.


Postado em Fotografia e com a tag em .

Imobilidade e tempo

De volta para o futuro
Um projeto da fotógrafa argentina Irina Werning.
A mesma cena, o mesmo personagem, uns 20 anos depois: materializando o tempo.
O que se passou com elas entre uma foto e outra?
Isto nunca vamos saber. A fotografia não pode responder a esta pergunta.
A fotografia diz respeito à imobilidade e ao tempo.

Irina Werning

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.


Postado em Fotografia e com a tag em .

Todo dia é dia de arte

FICHA TÉCNICA – LOPLOP APRESENTA OS MEMBROS DO GRUPO SURREALISTA:

Autor: Max Ernst
Onde ver: Museum of Modern Art, Nova York, EUA
Ano: 1931
Técnica: Cópias fotográficas cortadas e coladas, papel impresso, lápis e frottage a lápis
Tamanho: 50cm x 33,6cm
Movimento: Surrealismo

Max Ernst

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.

 


Postado em Arte, Fotografia e com a tag , , em .

Uma fotografia da fotografia

Reconstruir, teatralizando, algumas das fotografias icônicas da história da fotografia. Este é o argumento do comercial da F/Nazca & Saatchi, para o centenário da câmeras Leica. O conceito é: a Leica não inventou a fotografia, mas inventou “A” fotografia. O que de certo modo é verdade, via a portabilidade fotográfica. Que os fotógrafos de toda uma época utilizaram, capturando o “momento decisivo”.
É interessante notar como o contexto estetizante de um comercial publicitário subtrai toda a força que estas imagens (fotográficas) produziram e produzem. Mas é uma bela referência afetiva às grandes fotografias e aos grandes fotógrafos.

https://www.youtube.com/watch?v=-KN__BNoHEc&feature=youtu.be

leica_FNazca

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.

 

 


Postado em Cinema, Fotografia, Propaganda e com a tag , em .

Sonho de uma tarde dominical na Alameda Central

De Diego Rivera para Frida Kahlo.

Foto: Eliana Aponte Via: Estadão

Foto: Eliana Aponte
Via: Estadão

Diego Rivera

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.
O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.

 

 


Postado em Arte, Cultura, Fotografia, Pintura e com a tag , , , em .

Um certo olhar

A fotografia trabalhada e caprichosa de Mary Ellen Mark. Mary Ellen, grande fotógrafa viajadora, morreu em maio 2015.

Mary Ellen Mark

 

Conheça e curta a página da W21Mercurion no Facebook, onde assuntos ou temas que fazem parte (direta ou indiretamente) das nossas atividades: tecnologia, Internet, design, arte, fotografia, mídias sociais, mobile, tendências e comportamentos são citados a partir de fontes da Internet para formar um corpo coerente. Diferentes tempos, diferentes temas, diferentes fontes, conversando sincronicamente, organizados de forma singular mas permitindo uma leitura plural. Quase uma revista é possivelmente o mesmo conceito.

O conteúdo não é um ponto de partida mas um ponto de chegada.

 

 


Postado em Fotografia e com a tag em .